Vale a pena mudar meu cardápio para fazer entregas?

Montar um cardápio é algo que requer certo planejamento. E se você trabalha com entregas ou ainda está considerando esse sistema de vendas, o processo de adequação pode te causar receio, logo de início.

Um cardápio para fazer entregas geralmente é muito mais fácil de se desenvolver do que parece, pois, não necessariamente você precisará de grandes mudanças. Normalmente, adaptações e melhorias no que o restaurante já faz, são suficientes.

As adaptações podem ser tanto nos pratos como na maneira de apresentá-los ou na forma como serão embalados. Confira algumas sugestões de ações e vantagens em repensar seu cardápio para fazer entregas!

1. Otimizar a produção

Pequenas mudanças na forma como você prepara, embala e entrega a comida, devem criar o sistema de produção perfeito para atender seus clientes e lhe auxiliar na execução das tarefas do dia a dia.

Uma boa saída é investir em embalagens adequadas de acordo com o tipo de alimento do cardápio. Por exemplo, para refeições e pratos feitos, as embalagens precisam de maior cuidado com temperatura e disposições dos componentes, visando uma boa apresentação e a preservação do sabor.

Já em casos de lanches e hambúrgueres, a preocupação deve ser maior com a manutenção de estrutura e do produto e cuidado com os molhos presentes. Esses cuidados são importantes para o produto não chegar desmontado ou com os molhos vazando, como pode acontecer.

Outro detalhe importante é atentar-se às características de produtos que precisam de embalagens mais específicas, como as frituras, que precisam de pacotes mais ventilados para poderem manter a qualidade e textura originais.

2. Garantir que o cliente entenda seu cardápio de entregas

É fundamental que seu cardápio para fazer entregas seja bem explicado. Afinal, o cliente precisa saber o que está comprando e isso vale também para seu cardápio convencional, se houver. Contudo, se o nome e descrição dos pratos forem muito extensos, o consumidor pode ficar confuso e até desistir do pedido.

Uma solução pode ser criar nomes para os pratos e descrevê-los de forma objetiva através de uma listagem dos componentes, usando as palavras certas para torná-los atrativos e investindo em imagens dos pratos quando possível. Tenha atenção para que as fotos sejam fiéis ao que é oferecido.

Lembre-se, você não precisa ter o cardápio mais sofisticado de todos para entrar no mundo do delivery, qualidade é a chave para o sucesso!

3. Criar opções práticas no cardápio para fazer entregas

Consumidores de produtos por entrega, geralmente preferem as opções mais práticas, querem economizar tempo. Por isso, classificar o cardápio por tipo de produto e não por preço, é uma ótima alternativa para garantir mais praticidade no momento de escolha do cliente.

A praticidade deve se fazer presente em todo o processo da compra, do cardápio a hora de comer. Pra isso, você pode incluir opções de entrega de talheres descartáveis, guardanapos e outros itens que facilitam a vida de quem está no trabalho, por exemplo.

4. Criar combos e promoções

Uma outra estratégia é a criação de combos e programas de fidelidade. No caso de pratos feitos, os combos podem conter bebidas, como: refrigerantes, sucos, vitaminas, chás gelados e outros.

Além das bebidas, os combos podem ser formados por sobremesas ou acompanhamentos como batatas fritas no caso de hambúrgueres. Estes brindes ou descontos podem ser formulados de acordo com o tamanho de pedido: clientes que pedem mais produtos ganham mais vantagens.

A atenção com o pedido mostra cuidado com os produtos e com o cliente. Lembre-se sempre de verificar a disponibilidade de seu estoque e entrega antes de divulgar!

5. Fidelização de clientes

Os programas de fidelidade podem garantir ao cliente vantagens ao consumir regularmente em seu restaurante como, por exemplo, a cada 10 pedidos, o próximo é por conta da casa. Além de vantajoso ao cliente, você cria formas de viabilizar um próximo pedido!

6. Garantir que seu cardápio para entregas seja divulgado

Além disso, é importante pensar nas formas de distribuição deste cardápio para fazer entregas, afinal, de que adianta fazer as adaptações certas se seu meios de chegar ao cliente não forem efetivos?

Essa divulgação pode ser feita através das redes sociais – é importante que o restaurante possua página própria, constando horários de funcionamento, localização e informações sobre novidades no cardápio, inclusive. Se possível, manter a página ativa para fidelizar clientes pode ser uma alternativa favorável na divulgação boca a boca.

7. Usar a variedade como um atrativo

Se você trabalha com refeições e marmitas, tendo um cardápio fixo, é interessante manter a base das refeições, alterando diariamente alguns ingredientes de acompanhamento ou o preparo. Isso ajuda a desenvolver um cardápio para fazer entregas mais fácil e atrativo.

Por exemplo, ao invés de servir uma carne grelhada todos os dias, você pode variar servindo a mesma carne a milanesa, a parmegiana, acebolada, com legumes, etc.

Optando por este recurso, você consegue proporcionar maior variedade, agradando o paladar do cliente, ao mesmo tempo em que não compromete o orçamento da cozinha com grandes mudanças ou gastos significativos.

8. Oferecer flexibilidade e conquistar novos públicos

Uma mudança interessante para também buscar novos clientes, pode ser elaborar opções para públicos restritos, sem investir em muitos outros insumos.

Um bom exemplo disso na prática, ainda usando o caso das marmitas e refeições, é oferecer pratos vegetarianos. Você pode elaborar pratos sem carne, criando alternativas com legumes e outros ingredientes que seriam acompanhamentos nas refeições tradicionais.

Usando esta lógica, você abre possibilidades de alcance de um novo público sem comprometer seu foco e recursos.

Lembre-se de divulgar estas opções e respeitar as escolhas dos clientes. Nunca ofereça ou divulgue algo que não está disponível ou que não é verdade.

9. Padronização é importante!

Oferecer flexibilidade e variedade não significa desorganização. Por isso, foque em fazer as porções padronizadas em tamanho, distribuição nas embalagens e uso de temperos e sabores de acordo com o que é preparado.

Isso garante maior segurança para quem compra e não deseja ter surpresas com um pedido diferente do que estava esperando. Fazendo isso, você se organiza melhor com quantidades padronizadas e proporções fixas para as montagens. 

10. Com a comida pronta, como entregar?

Complementando o ciclo de produção que envolve o cardápio para fazer entregas, é hora de pensar sobre o delivery. O sucesso nas mudanças de um cardápio para fazer entregas só estará garantido se o produto chegar da forma como deve ser até a casa do cliente!

Existem diversas as opções para realizar a entrega. Você pode contratar uma empresa terceirizada, comprar ou alugar o veículo ou trabalhar com o serviço de um freelancer, mas um dica é válida no momento de decisão: pesquise, conheça e escolha parceiros comprometidos e que trabalhem com segurança.

Um cardápio para fazer entregas não se distingue muito de um cardápio convencional. A diferença está na criatividade e praticidade agregadas ao novo serviço que seu restaurante passa a oferecer.  Pensando nisso, esteja sempre inovando e mantenha-se atualizado para entender também o que seu cliente espera do seu negócio!

  • Marli Ostheimer

    Muito bom amei ifood